Atrações

O Que Fazer / Visitar

 

O Motel Dunas d’Ovar fica a 30km do Porto e a 40km de Aveiro. As praias mais próximas são as de Cortegaça (7km), Esmoriz (8km) e Furadouro (10 km).

São apenas 30 minutos de distância de duas das principais cidades do país.

Ainda assim conseguimos oferecer uma localização tranquila e silenciosa. Entre a cidade e a natureza, não faltam bons motivos para explorar toda a região.

Atrações

Praias de Ovar

2 Março

Uma das maiores atrações que pode visitar perto do Dunas são as praias de Ovar. A mais próxima é a de Cortegaça, seguida da praia de Esmoriz e Furadouro.

LEIA MAIS
Atrações

Ovar

2 Março

O centro histórico de Ovar é um museu vivo de azulejo Português.

LEIA MAIS
Atrações

Santa Maria da Feira

2 Março

O Castelo da Feira é um dos castelos medievais mais bem conservados de todo o país e um exemplo da arquitetura militar portuguesa desse período.

LEIA MAIS
Atrações

Aveiro e Costa Nova

2 Março

A “Veneza Portuguesa” fica a 40 minutos do Dunas e temos a certeza que é o pano de fundo ideal para um passeio romântico.

LEIA MAIS
Atrações

Espinho

2 Março

A praia de Espinho fez com esta vila piscatória se tornasse numa cidade moderna e dinâmica capaz de atrair turistas de todo o mundo.

LEIA MAIS
Atrações

Porto

2 Março

O Motel Dunas fica a menos de 50 km daquela que é considerada a “capital do Norte”.

LEIA MAIS

Praias de Ovar

Uma das maiores atrações que pode visitar perto do Dunas são as praias de Ovar.
A mais próxima é a de Cortegaça, seguida da praia de Esmoriz e Furadouro.

Praia do Furadouro

A praia mais famosa de Ovar e a mais procurada nos meses de Verão. Tem uma forte tradição piscatória, é rodeada de dunas, vegetação e, tal como Esmoriz, tem passadiços de madeira a receber quem a vem visitar.
É uma das mais populares entre os surfistas, mas a envolvente esconde várias infraestruturas que podem agradar aos desportistas. Na zona do Furadouro consegue fazer tiro ao prato, experimentar motas de água, alugar barcos para praticar vela ou para pesca.

Praia de Esmoriz

A praia de Esmoriz está muito perto do motel Dunas, e é uma praia onde pode ir para relaxar no areal ou praticar exercício físico – isto porque está rodeada de passadiços de madeira onde pode caminhar, fazer jogging ou andar de bicicleta.

No total, há 1000 km de pistas assinaladas e asfaltadas onde pode descobrir a região, observar aves aquáticas e explorar várias lagoas naturais.

Os fãs de desportos radicais podem alugar motos de 2, 3 ou 4 rodas para percorrer a zona de Esmoriz, atirar-se de parapente ou montar a cavalo. Para os fãs de caça e pesca também há diversas actividades, mas deve informar-se sobre as zonas autorizadas e sobre as espécies protegidas que habitam nas reservas naturais.

Praia do Furadouro

Praia de Esmoriz

Praia de Cortegaça

A 7km do Motel Dunas, a praia de Cortegaça tem um extenso areal, mas são as ondas que fazem as delícias dos fãs de surf e de bodyboard. É uma das praias de Ovar com bandeira azul.

Praia de Maceda

Apesar da sua grande beleza natural, a Praia de Maceda é uma das praias mais tranquilas da região: um sítio onde poderá desfrutar de um passeio à beira-mar com privacidade junto da sua cara metade.

Praia de Cortegaça

Praia de Maceda

Praia Torrão do Lameiro

As dunas de areia elevam-se perante a extensão do areal e contrastam com o pinhal envolvente. Embora seja um local de pesca, é uma praia calma e tranquila com pouca afluência, ideal para rebolar nas dunas!

Praia Fluvial do Areínho

Trata-se de uma praia fluvial situada em plena Ria, no braço da Ria de Aveiro que se estende até Ovar. As águas são geralmente calmas e tem uma ampla zona verde, o que a torna numa das praias favoritas das famílias ovarenses.

Praia Torrão do Lameiro

Praia Fluvial do Areinho

Ovar

 

O centro histórico de Ovar é um museu vivo de azulejo Português.

 

As casas têm fachadas com azulejos dos séculos XIX e XX, mas o ex libris do concelho será a Igreja Matriz de Válega (a 10 km do nosso Motel), completamente coberta de azulejos coloridos de imaginário religioso.

 

Além de ser conhecida pelos azulejos, Ovar é o palco de grandes eventos como o Carnaval d’Ovar, um dos maiores do país, e de eventos desportivos como a Meia Maratona de Ovar. Finalmente, quem visita a cidade não pode deixar de provar o famoso (e delicioso!) Pão de Ló de Ovar.

Carnaval de Ovar

O Carnaval de Ovar é o carnaval mais famoso do país. Os primeiros registos do Carnaval de Ovar datam do séc. XIX, mas foi-se alterando ao longo do tempo até se tornar num evento de folia pautado por alegria, música e cor. As influências estrangeiras chegam durante o desfile das escolas de samba da cidade, que atrai centenas de pessoas à cidade. Em 2018 o Carnaval de Ovar prolongou-se durante mais de 20 dias, com diversão para miúdos e graúdos. Os cabeças de cartaz para o 2019 ainda não são conhecidos, mas vale a pena ficar atento ao programa no website oficial.

Santa Maria da Feira

 

O Castelo da Feira é um dos castelos medievais mais bem conservados de todo o país e um exemplo da arquitetura militar portuguesa desse período.

 

Apesar de o castelo ser a atração mais conhecida do concelho, Sta. Maria da Feira conta também com o Europarque, um importante centro de eventos que inclui um centro de congressos, um centro de medicina oncológica o Visionarium – Centro de Ciência. Trata-se de um espaço interativo dividido em cinco salas temáticas, em que os visitantes podem explorar a Terra, a Matéria, o Universo, a Vida e a Informação.

 

 

Viagem Medieval de Sta. Maria da Feira

A Viagem Medieval é o maior evento de recriação histórica do país e um dos maiores da Europa. O centro da vila de Santa Maria da Feira, cujo ex libris é o castelo medieval extraordinariamente conservado, é o palco da Viagem. O tema principal muda de ano para ano, mas centra-se sempre na Europa do séc. XIII e do séc. XIV, assolada pela Peste Negra, com crises de sucessão e guerras em várias frentes. Em 2018, Santa Maria da Feira volta a entrar na máquina do tempo entre 1 e 12 de Agosto. Para mais informações sobre o evento  (datas, preços, temas), visite o website oficial.

Aveiro e Costa Nova

 

A “Veneza Portuguesa” fica a 40 minutos do Dunas e temos a certeza que é o pano de fundo ideal para um passeio romântico.

Os canais que se estendem por toda a cidade são povoados pelos charmosos barcos moliceiros. Nas margens, a arquitetura Art Nouveau domina as fachadas – a importância deste estilo é tanta que a cidade alberga o Museu de Arte Nova e a sua maravilhosa Casa de Chá de Arte Nova.

A nível culinário, Aveiro destaca-se pela sua doçaria conventual, cujo ex libris são os ovos moles de Aveiro. Há também a Tripa de Aveiro e a Bolacha Americana, que são especialmente populares perto das praias da Costa Nova e na Barra (em Ílhavo). Mas também pode optar por uma experiência “culinária” totalmente diferente e visitar uma salina!

Se estiver realmente disposto a explorar a região, entre pelo concelho de Ílhavo e faça todo o percurso entre a Costa Nova e a Praia da Barra. É aqui que vai encontrar as casas às riscas coloridas – originalmente armazéns para material de pesca e palheiros, mas que são hoje o principal símbolo da zona. Entre no mercado de peixe e deixe-se encantar pelo marisco e bivalves da Ria.

 

 

Birdwatching em Aveiro

 

A ria de Aveiro é um ecossistema único para a nidação de várias aves, o que atrai todos os anos centenas de entusiastas de birdwatching até Aveiro. Os municípios do delta do rio Vouga (Aveiro, Ílhavo, Estarreja e Ovar) servem de habitat a dezenas espécies que raramente observamos de forma tão próxima noutras zonas da Península Ibérica.

As aves aquáticas que pode encontrar espalhadas pela ria de Aveiro durante o Inverno são o pilrito-de-peito-preto, o borrelho-grande-de-coleira, o alfaiate ou o perna-vermelha. Na zona da Reserva Natural das Dunas de São Jacinto e na Pateira de Fermentelos encontra anatídeos como o pato-trombeteiro, a piadeira e a marrequinha. Além disso, pode encontrar outras espécies que preferem os habitats aquáticos, como o flamingo, o colhereiro, a íbis-preta, a águia-pesqueira ou o pisco-de-peito-azul. Na época estival (Primavera/ Verão), encontra outras espécies nidificantes como a cegonha-branca, a garça-vermelha, a fuinha-dos-juncos e o rouxinol-bravo.

Há várias empresas que têm como objectivo guiar os visitantes pela enorme biodiversidade da Ria de Aveiro, mas também pode descobri-la por si mesmo ao circular nos percursos pedestres da zona de Salreu, em Estarreja, e pela Reserva Natural das Dunas de São Jacinto. Para mais informações, consulte o guia de Birdwatching da Região Centro.

Espinho

 

A praia de Espinho fez com esta vila piscatória se tornasse numa cidade moderna e dinâmica capaz de atrair turistas de todo o mundo.

Em 1942 foi construída a Piscina Solário Atlântico, ainda hoje uma referência, e as salas de espetáculos têm-se multiplicado ao longo dos anos, dos quais destacamos o Fórum de Arte e Cultura, o Centro Multimeios de Espinho, a Nave Polivalente de Espinho e o Auditório de Espinho.

Hoje, Espinho tem vários festivais e eventos culturais para todos os gostos, mas o Casino de Espinho continua a ser o centro da vida noturna da cidade. Fica aproximadamente a 25 minutos do nosso motel – será que tem sorte no amor e ao jogo?

Porto

 

O Motel Dunas fica a menos de 50 km daquela que é considerada a “capital do Norte”.

 

A Cidade Invicta tem algo que oferecer a todos os viajantes: para os mais gulosos, há vinho do Porto, francesinhas e diversas iguarias que chegam do norte do País; para os mais cosmopolitas, a cidade tem hoje centros culturais como o Museu de Serralves e a Casa da Música.

 

Mas o que não deixa ninguém indiferente é o seu Centro Histórico, considerado Património da Humanidade pela UNESCO. As ruas burguesas de Cedofeita estendem-se até à Torre dos Clérigos e descem até à magnífica Avenida dos Aliados. Daí, as ruas tradicionais da freguesia da Sé levam até à vibrante Ribeira, onde ainda navegam os barcos Rabelos e a Ponte D.Luís se ergue acima de qualquer outra. Para quem visita o Porto à noite, é imprescindível fazer uma paragem nas Galerias de Paris para encontrar os bares mais trendy da cidade.

 

Se é fã de desporto, não deixe de ver um jogo no Estádio do Dragão, o estádio do Futebol Clube do Porto, ou no Estádio do Bessa, a casa das “panteras” do Boavista. Quem sabe se não é noite de derby?

O que visitar no Porto?

 

 

Festa de S. João

A grande festa da cidade do Porto é a noite de São João – a noite de 23 para 24 de Junho. Os portuenses chamam-lhe a “noite mais longa do ano” e por bons motivos. A tradição manda lançar balões de ar quente, escrever quadras em manjericos, comer sardinhas assadas e “martelar” a cabeça de estranhos com alho-porro: ninguém fica em casa, nem os bebés de colo, e a energia sente-se por toda a cidade! Nos últimos anos a Câmara Municipal também organiza espectáculos musicais.

 

 

Casa da Música

A Casa da Música é a obra icónica do Porto 2001 – Capital da Cultura. A Casa distingue-se tanto pela arquitectura excêntrica do holandês Rem Koolhaas, que criou dezenas de espaços diferentes no seu interior, como pela sua excelente programação cultural. Confirme a agenda antes de visitar o Porto.

 

 

Mercado do Bolhão

O Mercado do Bolhão é o último resistente dos mercados típicos da cidade e encontra-se em remodelação até ao Outono de 2018. Explicar o Bolhão é impossível – terá mesmo que lhe fazer uma visita para experimentar os produtos locais e ouvir o sotaque nortenho que ecoa pelas bancas.

 

 

Torre dos Clérigos

A Torre dos Clérigos, da autoria de Nicolau Nasoni, é um símbolo da cidade quase desde que foi construída no séc. XVIII. Tem um total de 76 metros de altura e 240 degraus, o que significa que também alberga uma das melhores vistas sob a cidade. Ocasionalmente, abre até às 23 horas.

 

 

Aliados

A Avenida dos Aliados abriu ao público no início do séc. XX e rapidamente se tornou na principal artéria da cidade. De um lado e de outro, multiplicam-se os edifícios com fachadas em granito cuidadosamente trabalhadas. No topo, destaca-se o edifício da Câmara Municipal do Porto.

 

 

Estação de S. Bento

Quem desce os Aliados em direcção à Ribeira não pode deixar de passar pela Estação de São Bento. Planeada para ser a estação de comboios do centro da cidade, o hall de entrada foi magnificamente adornado com azulejos que representam cenas da vida comum do Minho, Trás-os-Montes, Beiras e Douro.

 

 

Ribeira

A Ribeira é uma das zonas mais típicas da cidade e faz parte do roteiro de qualquer turista que visite a Cidade Invicta. As fachadas coloridas albergam dezenas de bares típicos onde pode tomar um copo ou comer alguns petiscos. Mas o melhor de tudo é, sem dúvida, a vista para o Douro.

 

 

Caves de Vinho em Gaia

Apesar de serem no outro lado do rio, já em Gaia, as caves de vinho são uma das principais atrações do Porto. Faça uma visita às caves e prove as melhores bebidas que Portugal tem para lhe oferecer: exportadas para todo o mundo mas que pode provar mesmo no local de origem!

Gastronomia

 

Quem visita o Norte de Portugal não pode deixar de provar as iguarias que a região tem para oferecer. Embora haja dezenas de pratos que pode provar, destacamos aqueles que não pode mesmo deixar de experimentar durante um fim de semana no Motel Dunas. Bom apetite!

 

 

Tripas à Moda do Porto

As tripas à moda do Porto são um dos pratos mais típicos da cidade. Reza a história que, durante os Descobrimentos Portugueses, a população doou toda a sua carne para provisões e ficou apenas com as tripas. O prato confecciona-se com vários tipos de carne, tripas e feijão.

 

 

Francesinha

Aqui está um prato que não pode provar em mais lugar nenhum do mundo e que conquista todos os que visitam a cidade. A receita original data de 1953 e foi feita no restaurante Regaleira, mas hoje em dia cada restaurante tem a sua receita: o segredo está no molho!

 

 

Bacalhau

Há 1001 formas de cozinhar bacalhau, ou pelo menos é o que reiteram os cozinheiros Portugueses. O Bacalhau à Zé do Pipo teve origem no Porto, assim como o Bacalhau à Gomes de Sá. De Braga chega o Bacalhau à Narcisa ou Bacalhau à Braga, igualmente popular.

 

 

Peixe na Brasa

A ligação dos Portugueses com o mar é tão antiga quanto a própria história do país. Nas Docas de Matosinhos, no Porto, e mesmo em Aveiro é comum servir-se peixe fresco, recém chegado da lota, grelhado na brasa e temperado com sal da Ria.

 

 

Amêijoas, Mexilhão e Bivalves

Além do peixe, os Portugueses também se esmeram na arte de preparar os diversos bivalves que apanham na Ria de Aveiro e ao longo da costa. Destacam-se as Amêijoas à Bulhão Pato, o mexilhão e vários outros bivalves que encontra nos mercados de peixe.

 

 

Leitão à Bairrada

Se rumarmos para Sul do Motel Dunas, chegamos à Mealhada. É aqui que se prepara o Leitão à Bairrada: temperado com uma pasta de sal e pimenta preta, assado durante horas até que a carne fique tenra e suculenta e a pele completamente dourada. O molho tem um ingrediente secreto que se desconhece no resto do país.

 

 

Doçaria Conventual

Quem vai a Aveiro e não experimenta ovos moles não pode dizer que já conheceu Aveiro! Os ovos moles são um doce conventual, aprimorado durante vários séculos por freiras em conventos da região. Os ovos são moldados em formas marinhas, como conchas, búzios, peixes e amêijoas, com uma camada exterior feita a partir de hóstia. No interior, prepare-se para ser surpreendido com um saboroso doce de ovos.

 

Em Ovar destacamos o famoso Pão de Ló de Ovar. Ao contrário do Pão de Ló de massa esponjosa a que estamos habituados, o Pão de Ló de Ovar tem uma massa leve, fofa e até cremosa, coberta por uma crosta húmida.

Os doces conventuais com base nos ovos e no açúcar abundam por toda a região, por isso aproveite para provar também as Castanhas de Ovos Moles, os Moliceiros de Ovos Moles, as Telhas de Amêndoa, as Trouxas de Ovos, os Miminhos, a Trouxa de Ovos e tantos outros que verá pelas confeitarias da região.

 

 

Tripa de Aveiro e Bolacha Americana

Apesar do nome, a Tripa de Aveiro é um doce tradicional da Costa Nova e na Praia da Barra (Ílhavo). É à beira-mar que se encontram os sítios mais típicos para provar a Tripa de Aveiro, sempre feita na hora e recheada de nutella ou ovos moles. Além da tripa, pode também provar a “bolacha americana”.

 

 

Vinhos

Portugal tem várias regiões conhecidas pelo seu vinho. O vinho do Porto é sem dúvida o mais famoso: foi difundido pelos exploradores ingleses em todo o mundo. Embora seja mais conhecido como digestivo, o Alto Douro vinhateiro também produz bons vinhos de mesa, assim como a região do Dão (na Beira Alta) e o Alentejo, no Sul do país. Aproveite a sua visita para acompanhar a gastronomia nacional com os vinhos dos produtores nortenhos.